Logo da CBIC
07/07/2022

Mudanças no programa CVA foram apresentadas em live da CBIC

As mudanças aprovadas pelo Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), como a elevação do teto do programa Casa Verde Amarela (CVA), foram apresentados na live “Quintas da CBIC”, desta quinta-feira (7), promovida pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). 

O evento contou com a participação do presidente da entidade, José Carlos Martins, do secretário nacional de Habitação do Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), Alfredo Santos; da consultora técnica da CBIC e integrante do Conselho Curador do FGTS (CCFGTS); Maria Henriqueta Arantes Ferreira Alves; e do presidente da Comissão de Habitação de Interesse Social (CHIS/CBIC), Carlos Henrique. 

De acordo com o presidente da CBIC, a redução de contratações em 2021, pela queda na renda das famílias, e o aumento dos insumos impactaram o programa e impulsionaram a necessidade de mudanças. Contudo, com a racionalização do uso do subsídio do FGTS e a melhoria na curva, que entrou em vigência no mês de abril, foi possível constatar a elevação nas contratações já nos meses de maio e junho, apontou Martins.

Atualização da faixa de renda 

A primeira mudança apresentada durante a live foi em relação às mudanças na faixa de renda das famílias. De acordo com o secretário do MDR, Alfredo Santos, essa proposta terá reflexo direto na capacidade de compra e explicou como ficará o reenquadramento. 

“A primeira faixa de renda é para famílias que ganham entre R$ 2,6 mil até R$ 3 mil, a redução da taxa de juros será de 0,75%, passando para 5,25%. Já a segunda faixa, que engloba renda familiar entre R$ 3 mil à R$ 3,7 mil, haverá redução de 1%. Ainda no grupo dois, foi criada uma subfaixa, entre R$ 3,7 mil até R$ 4,4 mil, terá taxa de 7%, obtendo uma redução de 1,16% comparado ao índice anterior. Para finalizar, o grupo 3 será ampliado para renda familiar de até R$ 8mil, com juros de 8,16%”, explicou Santos. 

Programa Pró-Cotista

A segunda mudança apresentada pelo secretário nacional de Habitação foi em relação a taxa de juros para o financiamento de imóveis de até R$ 350 mil. Com a redução, a taxa cairá de 8,66% ao ano para 7,66%. De acordo com Alfredo Santos, essa é uma medida importante também para as empresas. “Isso traz uma maior proteção das empresas e evita que tenha uma aceleração nos distratos”, apontou. 

Alteração no perfil da carteira

Durante a live Quintas da CBIC Santos destacou a mudança no perfil da carteira, ampliando a capacidade de financiamento das famílias. Segundo ele, será aplicado um percentual de redução de juros em todas as faixas. “Dependendo da cidade, a ampliação da capacidade de renda pode chegar a 25%”, disse.

As mudanças realizadas pelo Conselho Curador foram bem recebidas pelo setor, segundo Henriqueta Arantes. “Tivemos avanços essa semana e, finalmente, conseguimos fechar uma proposta que, pelas nossas expectativas, pode incluir 170 mil famílias”, apontou, ao complementar que “a previsão é que até 18 de julho todas as medidas sejam implementadas”. 

O presidente da CHIS/CBIC, Carlos Henrique Passos, comemorou as mudanças. “Isso tudo é muito positivo. Todas as medidas já tomadas até aqui se somam a essas e contribuem para a viabilização das famílias realizarem o sonho da casa própria”, apontou. Passos ressaltou ainda o aumento do piso no grupo 3. “Essas mudanças das faixas intermediárias e o aumento do piso do grupo 3 podem aumentar a capacidade de financiamento ou a diminuição nas parcelas”, comentou. 

Caso você tenha perdido esse importante tema ao vivo,
acesse e assista na íntegra! 

O evento tem interface com o projeto “Melhorias para Mercado Imobiliário”, da Comissão de Habitação de Interesse Social (CHIS) da CBIC, em correalização com o Senai Nacional.

Agenda CHIS

Agosto, 2022

X