Logo da CBIC
01/12/2021

Prêmio CBIC: Secovi-SP homenageia Maria Helena Mauad e Paulo Simão

O Quarentena Solidária do Ampliar, projeto social do Secovi-SP que há mais de 30 anos tem influenciado a vida de milhares de jovens em situação de vulnerabilidade, foi o vencedor do Prêmio CBIC de Responsabilidade Social – Troféu Paulo Safady Simão, ontem (30/11), na Categoria Entidade.

Nesta edição, a premiação teve como foco as boas práticas no combate à pandemia.

Confira, a seguir, declaração do economista-chefe do Secovi-SP, Celso Pretrucci, sobre as ações do Ampliar e homenagem à sua grande responsável, Maria Helena Mauad, bem como ao ex-presidente da CBIC Paulo Safady Simão (in memorian).

“É uma honra estar aqui para receber, em nome do Ampliar, o Prêmio CBIC de Responsabilidade Social – Troféu Paulo Safady Simão.

Uma honra e, principalmente, uma emoção.

Desde 1990, o Ampliar tem influenciado a vida de milhares de jovens em situação de vulnerabilidade.

Nasceu num modesto barracão, em terreno cedido pela prefeitura de São Paulo no Jardim São Bernardo, na periferia da Zona Sul.

Barracão construído por meio da doação de associados do Secovi-SP, onde muitos jovens aprenderam um ofício.

Com o tempo, o Ampliar evoluiu.

Fez parcerias estratégicas, inclusive com o Senai.

Diversificou a grade de cursos.

Passou a funcionar em nova sede.

Atraiu mais alunos.

Transformou mais vidas.

Hoje, este pioneiro programa social, um dos primeiros do País a ser realizado no terceiro setor por uma instituição de classe, já emitiu quase 75 mil certificados.

Dentre as várias disciplinas, as dirigidas à preparação para o Enem vem sendo recentemente motivo de orgulho. Muitos ingressaram no ensino superior, e em áreas complexas, como a de medicina.

Tive a honra de atuar por anos na diretoria do Ampliar. Desde a sua fundação.

Acompanhei de perto as batalhas para manter, aprimorar e intensificar suas atividades.

Uma luta constante para promover muito mais que conhecimentos capazes de abrir horizontes profissionais, ensinar a empreender, a atuar no mercado formal de trabalho.

Uma luta constante para promover cidadania e inclusão social, valores que vão muito além dos alunos formados em si.

Valores que alcançam suas famílias e seus amigos. Criam uma nova mentalidade. Reforçam a importância do trabalho como caminho para a dignidade humana.

Poderia falar horas sobre os aspectos técnicos, econômicos, sociais e éticos do Ampliar.

Mas há coisas que não podem ser consultadas na página digital da instituição.

Coisas do coração. Coisas que conversam com a alma.

A alma que nasceu do propósito de ajudar a sociedade de uma das mulheres mais fortes e determinadas que já conheci: Maria Helena Mauad.

Maria Helena teve no integral apoio de seu companheiro Sergio Mauad, ex-presidente do Secovi-SP, o suporte que precisava para fazer acontecer o Ampliar e plantar sementes de ações de solidariedade objetiva.

Ou seja, nada de mera filantropia. Foco no processo evolutivo.

Ensinar a pescar, e não dar o peixe, como ela sempre defendeu.

Foco no resultado, qual seja, capacitação, geração de renda, prosperidade como fruto do esforço próprio.

Sementes que se espalharam graças a pessoas de grande visão e sensibilidade social como o ex-presidente da CBIC, Paulo Safady Simão, cujo nome justa e merecidamente intitula o Prêmio CBIC de Responsabilidade Social.

Sementes que hoje continuam sendo semeadas por Leonardo Tavares, que assumiu a presidência do Ampliar com tanta garra e vontade que é como se ele sempre tivesse ocupado essa função. Melhor dizendo, essa missão.

Fizemos muito nesses mais de 30 anos.

Mas, mesmo assim, parece que foi pouco diante de tantas necessidades.

Necessidades crescentes num país que ainda precisa responder à altura aos seus jovens.

Um país que ainda tem para com eles uma dívida a ser sanada no campo da educação e da oferta de oportunidades igualitárias.

Ouvimos por vezes alguém dizer que o Ampliar era apenas uma gota no oceano.

A ele, devolvemos: haveria oceano não fossem as gotas que o formam?

É com esta verdade, com este espírito, que o Ampliar se move e se guia.

Que ele continue sendo um modelo e uma inspiração a todos os que entendem que a promoção do bem comum depende, e cada vez mais, de pessoas e projetos verdadeiramente empenhados em cuidar de quem precisa ser cuidado.

Em nome do Ampliar, do Secovi-SP, e dos milhares de jovens que conquistaram e ainda vão conquistar o direito de um lugar ao sol, muito obrigado!”

Realizado pela Comissão de Responsabilidade Social da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CRS/CBIC), o prêmio conta com a correalização do Sesi Nacional e patrocínio da Caixa e do governo federal.

A matéria tem interface com o projeto “Prêmio CBIC de Responsabilidade Social” da Comissão de Responsabilidade Social (CRS) da CBIC, com correalização do Serviço Social da Indústria (Sesi Nacional).

COMPARTILHE!

Agenda CRS

Maio, 2024