Logo da CBIC
18/11/2019

Caça ao foco do Aedes aegypti nos canteiros de obras é intensificada

As empresas de construção de Goiânia têm intensificado o combate aos focos do mosquito transmissor contra o Aedes aegypt. Dados da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SES-GO) revelam que, de janeiro até o último dia 19 de outubro, foram confirmados 95.568 casos de dengue no Estado, o maior número desde 2015, que teve cerca de 93 mil casos no mesmo período e fechou o ano com 95.700 casos. A capital goiana também está em estado de alerta com a quantidade de casos que já passam dos 32 mil registrados.

O clima quente e úmido desta época de verão também é um alerta, já que traz as condições ideais para proliferação do Aedes Aegypti, transmissor da dengue e de outras três doenças:

  • Chikungunya
  • Zika vírus
  • Febre amarela

 

Empresas largam na frente

Obras de empreendimentos de grande porte como o Europark Residencial, situado no Park Lozandes, e Porto Dourado, situado no Residencial Porto Dourado, na saída para Aragoiânia, são exemplos de ações de empresas que reforçaram o trabalho contra o Aedes.

O trabalho já faz parte da rotina dos operários durante todo ano, mas intensificado nesta época quando aumentam as chances de proliferação.

“Obras de todos os portes, inclusive as domésticas devem ter atenção redobrada e fazer rigoroso controle”, alerta a mestre em Engenharia do Meio Ambiente, Cinthia Martins, que é gestora ambiental do Grupo Toctao, empresa que administra as duas obras.

“Para minimizar os riscos, semanalmente realizamos uma ação de inspeção nas obras, onde são identificados e eliminados possíveis focos”, informa. “Há algumas normas que são cumpridas rigorosamente: tambores de água, que ficam nos pavimentos da obra obrigatoriamente ficam fechados e embalagens de produtos não podem ficar espalhadas e devem, imediatamente, destinadas para coleta seletiva”, relata.

A gestora ambiental destaca que, sobretudo, o combate a esses vetores se resume em limpeza, organização e conscientização ambiental. Por esse motivo, o tema também é tratado durante palestras de segurança do trabalho e de sensibilização ambiental.

 

Caçadores de Aedes Aegypti

A empresa Toctao, aliada ao Serviço Social da Indústria da Construção no Estado de Goiás (Seconci Goiás), formou caçadores de Aedes Aegypti em todas as suas obras. Em cada obra existe, desde 2010, um “caçador” que é responsável pela fiscalização do canteiro e aplicação das medidas de combate a proliferação do mosquito, mas todos são envolvidos nas ações.

O servente Francisco Santos testifica sobre a importância deste trabalho de combate ao Aedes Aegypti nas obras. Ele é um dos “caçadores” do Residencial Europark. Dedicado, está sempre atento a possíveis focos e todos os dias faz uma conferência pelo canteiro e toma as devidas providências para evitar a proliferação do mosquito.

“Uma das atividades mais importantes é a separação dos resíduos e o direcionamento correto, pois assim evitamos água parada. Nos recipientes que guardamos água para reaproveitamento, utilizamos cloro e ainda nos locais onde poderá acumular água de chuva, fazemos a retirada da água com bomba ou manualmente”, detalha o profissional.

Ele conta que sempre foi preocupado com a transmissão das doenças, mas após receber os treinamentos na obra, seu cuidado cresceu tanto na obra quanto em sua casa e nos lugares que frequenta no seu dia a dia. “Eu costumo direcionar garrafas para reciclagem para que não se espalhem e acumulem água. Até meu filho de dois anos já aderiu. Quando saímos para passear ele fica me mostrando as garrafas jogadas nas ruas e praças e pede para recolhermos”, relata ele.

COMPARTILHE!

Agenda CRS

Dezembro, 2019

Dom

Seg

Ter

Qua

Qui

Sex

Sab

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

Nenhum evento

X