Logo da CBIC
01/11/2019

Canpat Construção une João Pessoa para prevenir acidentes em obras

A participação efetiva de quase 1.200 trabalhadores e de 18 empresas foi o grande destaque do evento regional de João Pessoa (PB) da Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes na Indústria da Construção – Canpat Construção 2018/2019. Com o tema ‘Mais prevenção, menos quedas’, o trabalho educativo e de sensibilização realizado em 21 canteiros de obras da cidade ao longo do mês de outubro, pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e pelo Serviço Social da Indústria (Sesi Nacional), foi concluído com um workshop com especialistas no tema, na manhã desta sexta-feira (1º), na sede do Sindicato da Indústria da Construção Civil de João Pessoa (Sinduscon-JP), parceiro local da iniciativa.

Das 13 cidades nas cinco regiões do Brasil que já receberam edições da Canpat, João Pessoa foi a que atingiu o maior número de trabalhadores. “A mobilização busca induzir maior redução na incidência de acidentes em canteiros de obras e tornar o ambiente de trabalho cada vez mais produtivo e seguro. Já atingimos quase cinco mil pessoas em dois anos”, frisou o vice-presidente de Relações Trabalhistas da CBIC, Fernando Guedes Ferreira Filho.

A Paraíba tem o terceiro menor percentual de acidentes de trabalho no setor da construção civil do Nordeste e a boa posição do estado é fruto de um trabalho de conscientização e fiscalização no estado. “Os trabalhadores informais contaminam esses números, por isso contamos muito com o apoio e a fiscalização do governo. Contamos com a movimentação de cada Sinduscon e, pelo menos aqui em João Pessoa, temos um muito atuante nesta área”, afirmou.

O presidente do Sinduscon-JP, José William Montenegro Leal, acredita que o encontro também seja um propulsor de evolução na gestão das duas áreas da construção. “Nós temos certeza de que isso dá mais qualidade de vida, saúde, segurança e tranquilidade ao nosso colaborador, como também proporcionar um enorme ganho de produtividade. Todos ganham nesse processo”, comentou.

A abertura do evento contou com as participações do presidente da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (Fiep), Francisco de Assis Benevides Gadelha, do vice-presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil, Pesada, Montagem e Mobiliário (Sitricon), Edmilson da Silva, e do superintendente regional do Trabalho e Emprego da Subsecretaria de Inspeção do Trabalho do Ministério da Economia, Abílio Sérgio Vasconcelos.

O deputado federal Aguinaldo Ribeiro (PP-PB) também esteve na solenidade e falou sobre a Reforma Tributária e o quanto ela vai ser importante para impulsionar o setor, segundo ele. “A construção civil é um dos termômetros da economia de um país. Precisamos valorizar o setor para retomar o crescimento. Com mais produtividade, teremos maior geração de empregos”, comentou.

Durante o encontro foram apresentados os resultados das ações prévias realizadas nos canteiros de obra da cidade e entregues os certificados às empresas que realizaram ações de sensibilização nos locais de trabalho. Além da CBIC, do Sinduscon-JP e do Sesi Nacional, as ações tiveram apoio de representantes do Sesi-PB e Serviço Social da Indústria da Construção Civil do Distrito Federal (Seconci-DF).

“Durante as ações de sensibilização, foram disseminados conteúdos para os trabalhadores e gestores que executam as atividades nos canteiros de obras da nossa grande João Pessoa. Tudo começa com educação, conscientização e disciplina, assim nossa meta para um futuro próximo é chegar a zero acidente de trabalho”, disse o engenheiro de segurança do trabalho do Sinduscon-JP, Daniel Pedro Cordeiro.

Em seguida, o coordenador de fiscalização e projetos do Sinduscon-JP, José Almeida Júnior, e o engenheiro de segurança e saúde do trabalho (SST) do Sesi Paraíba, Evaldo Portela, falaram sobre prevenção de quedas por trabalho em altura na construção civil. “Se o Brasil quer ter competitividade em nível mundial, ele irá concorrer com países da Ásia, da Europa, com os Estados Unidos, e as empresas de lá já estão evoluídos nessa gestão de SST e crescendo absurdamente, em alguns casos. Então, quando se fala em SST, se fala em um país melhor, mais competitivo, com trabalhadores saudáveis – ou seja, com menos despesas para todos e mais vantagens para todos”, comentou Portela.

A gerente executiva da Associação dos Serviços Sociais da Indústria da Construção Civil dos Estados do Brasil (Seconci-Brasil), Denise Noleto, divulgou os trabalhos realizados em prol de empresas e trabalhadores, inclusive a parceria com a CBIC e o Sesi para realização da Canpat Construção. “Acreditamos que é através de ações assim que vamos criando consciência para desenvolver cultura de saúde e de segurança do trabalho. Capacitamos um, dois, dez, cem trabalhadores e vamos gerando um efeito multiplicador”, explicou.

O médico do trabalho Gustavo Nicolai tratou da atualização e substituição do eSocial e fez uma alusão a filmes de extraterrestres para enfatizar que as novidades ‘já estão entre nós’. “A gente fez hoje uma brincadeira para enfatizar que estamos numa grande transição, com avanços importantes ao longo dos anos, e vamos agora para a chegada da escrituração digital de informações de saúde e segurança. Isso traz preocupações, mas traz ganhos para a saúde do trabalhador com uma mudança no modelo da fiscalização – ficando agora mais ampla e dinâmica – e com a preparação dos empresários para isso. Afastar o trabalhador tem diversos custos e, de todas as formas, é melhor e é importante prevenir, para todos”, resumiu.

Grinete Melo, gerente executiva do Sesi Paraíba, apresentou a Plataforma Digital para Gestão de Programas de Saúde e Segurança na Indústria. “Viemos aqui divulgar o que temos à disposição das indústrias, mais especificamente no segmento da construção civil, pois vemos este esforço de prevenir acidentes e cuidar do trabalhador como um investimento para melhoria da produtividade e nunca como algo que pode-se escolher ou não fazer – é algo intrínseco ao trabalho como um ato de responsabilidade”, afirmou.

Criada há dois anos em Brasília, a CANPAT Construção é disseminada em todo o Brasil por meio de eventos regionais que visam à conscientização dos empresários e o diálogo com integrantes do poder público em busca das boas práticas de segurança do trabalho. A iniciativa da CBIC e do Sesi Nacional combina esforços com os principais atores da segurança e saúde do trabalho, como os Serviços Sociais da Indústria da Construção Civil (Seconcis) e os órgãos de inspeção do trabalho.

A CANPAT Construção tem interface com o projeto ‘Realização de Eventos para Discutir e Disseminar a Importância da Segurança e Saúde no Trabalho para o Setor e/ou o Aprimoramento das Relações de Trabalho na Indústria da Construção’, iniciativa da CBIC com a correalização do Sesi Nacional.

Fotos: Nina Quintana

Agenda CPRT