Logo da CBIC
07/11/2022

Edifícios de madeira apontam como o futuro da construção civil

Foto: Fran Parente

Mais uma inovação internacional, que une tecnologia e sustentabilidade, ganha espaço no mercado nacional da construção civil. A mass timber, conhecida como madeira engenheirada para grandes construções, começa a substituir o uso de concreto e aço nas edificações em elementos como lajes, vigas, pilares, coberturas, paredes e treliças.

A novidade, que vem ganhando adesão no setor da construção civil, também oferece ganhos ambientais significativos, apresentando-se como uma das grandes soluções para reduzir a emissão de carbono.

O material é composto por placas feitas de camadas de madeira maciça sobrepostas, moldadas de forma precisa para cada projeto, já com encaixes, furações e afins. É como um Lego em grandes dimensões, que pode ser utilizado em praticamente todo tipo de edifício, de até 40 andares, em sistemas híbridos ou compondo integralmente a estrutura, com maior eficiência, sustentabilidade e produtividade das obras.

Em pleno crescimento, o mercado acompanha o avanço da adesão à agenda ESG (Environmental, Social, and corporate Governance). Relatório da consultoria Market Research Future (MRFR) prevê que ele atinja US$ 3,6 bilhões até 2027. A Europa é o principal fabricante e o maior consumidor. São referências técnicas da produção do material: Áustria, Alemanha, Itália e França. Estados Unidos e Canadá têm acelerado a adoção da tecnologia, impulsionando mercados emergentes como o brasileiro.

Construções sustentáveis

A iniciativa se une às estratégias de diminuição de consumo de energia e água para a sustentabilidade no setor da construção.

De acordo com a Urbem, primeira grande fabricante do país, cada metro cúbico de mass timber retira 1 tonelada de carbono da atmosfera. A indústria tem capacidade produtiva de 100.000 m³ por ano, o equivalente a 500.000 m² em área construída, e usa como matéria-prima o pinus, proveniente de florestas plantadas certificadas.

Além disso, por ser um produto industrializado, o mass timber acaba diminuindo o tempo das obras, já que não é necessário gastar energia com a mistura de materiais no canteiro de obra.

A primeira a utilizar uma estrutura com madeira engenheirada em sua edificação no Brasil foi a Dengo Chocolates Concept Store, em São Paulo/SP. Localizado na Avenida Brigadeiro Faria Lima, o prédio tem quatro andares, 1,5 mil metros quadrados e é considerado um marco para o modelo. A Urbem avaliou 1,2 milhão de metros quadrados em projetos na temporada de 2020 e 2021 e espera uma procura ainda maior em 2022.

Saiba mais, acesse íntegra de matéria sobre o assunto, divulgada na Revista Exame.

(Com informações da Revista Exame, de 17/03/2022)

COMPARTILHE!

Agenda COMAT

Junho, 2024