Logo da CBIC
15/09/2022

GANT/COMAT discute Norma de Parede de Concreto em Consulta na ABNT

Nesta quarta-feira (14), o Grupo de Acompanhamento de Normas Técnicas da Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade (COMAT) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), realizou reunião para discutir o Projeto de Revisão ABNT NBR 16055 Parede de concreto moldada no local para a construção de edificações – Requisitos e procedimentos, em Consulta Nacional na ABNT. O engenheiro civil e coordenador da CE-002:123.005 “Comissão de Estudos de Paredes de Concreto”, Marcelo Rios, foi convidado para expor os principais aspectos e mudanças da Norma.

Durante a reunião, Marcelo Rios explicou sobre o Sistema Construtivo Parede de concreto, suas características, vantagens e desvantagens e abordou o uso em Programas Habitacionais do Governo, Condomínios. Além disso, apresentou sobre o fator localização e verticalização e as perspectivas em relação ao seu uso.

A ABNT NBR 16055 estabelece os requisitos básicos para as paredes de concreto moldadas in loco, com fôrmas removíveis, armaduras distribuídas em toda parede (barras e fios de aço ou telas de aço soldadas) para qualquer número de pavimentos. Alternativamente, no caso de edifícios simplificados, pode ser utilizado concreto reforçado com fibras. A Norma segue em Consulta Nacional até 13 de outubro, para participar clique aqui.

A obrigatoriedade da Avaliação de Projeto também constou na pauta e Rios explicou os termos mais utilizados: Controle de qualidade do projeto (CQP), Análise técnica do projeto (ATP) e Avaliação de conformidade do projeto (ACP). O convidado destacou ainda sobre a abordagem na ABNT NBR 16055, onde consta a obrigatoriedade para edifícios não simplificados, e em outras normas de estruturas como: ABNT NBR 6118 de estruturas de concreto, ABNT NBR 9062 de pré-moldados, ABNT NBR 6122 de fundações e na ABNT NBR 16868 de alvenaria estrutural.

A adoção do Edifício Simplificado, de até 5 pavimentos, que tem menor grau de complexidade e garante maior economia, também foi ponto destacado pelo engenheiro em sua apresentação. Além dos temas: especificações que devem constar no projeto estrutural, compatibilização dos projetos, combate à retração, Concreto Reforçado com Fibras (CRF), proteção de conduítes, reforço de bordas, tela dupla.

Por fim, Rios explanou sobre a evolução do Mercado, com a verticalização (edifícios altos), a possibilidade de flexibilização arquitetônica e as soluções de transições (garagens).

O engenheiro civil, líder do GANT/COMAT/CBIC e assessor técnico do Sinduscon-MG, Roberto Matozinhos, comentou sobre a apresentação feita do engenheiro \”Durante a apresentação ficou notório o empenho da comissão de estudos de paredes de concreto, coordenada pelo eng. Marcelo Rios, que ao longo das 47 reuniões em mais de dois anos procedeu a revisão da norma. O texto revisado trouxe, dentre outros pontos positivos, maior clareza, um exemplo é a definição revisada de edifício simplificado. Outro ponto relevante foi a diretriz que norteou a revisão, de ser uma norma prática para uso efetivo como procedimento pelo construtor\”, disse. Objetivo que, segundo ele, \”foi alcançado, como pode ser comprovado no texto revisado do item 5 que trata de requisitos de projeto para a qualidade da estrutura\”, completou.

Para acompanhar as alterações de normas técnicas do setor da construção, acesse o Portal de Normas Técnicas da CBIC. O cadastro, gratuito, dá acesso às informações destas e de outras Normas ABNT.

O acompanhamento de normas é parte integrante do ‘Projeto Inovação e Tecnologia’ da CBIC com a correalização do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI Nacional).

Agenda COMAT

Janeiro, 2023

X