Logo da CBIC
08/06/2022

Custo da construção já é superior ao teto da meta inflacionária de 2022

O Índice Nacional de Custo de Construção (INCC) da Fundação Getulio Vargas (FGV) de maio aumentou 2,28%. O custo com materiais cresceu 1,72% e, com isso, apresentou a segunda maior alta do ano, ficando inferior somente ao mês de abril (1,79%). Os materiais com maior impacto na alta dos insumos foram aço, com elevação de 6,97%, e cimento, com alta de 5,56% .

De janeiro a maio deste ano, o INCC já aumentou 5,28% e em 12 meses 11,59%. “Para se ter uma ideia do que isso representa, o teto da meta inflacionária para 2022 é 5%. Ou seja, em cinco meses, o custo da construção já foi superior ao que é o teto da meta da inflação para o país em 2022”, frisou a economista da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), Ieda Vasconcelos.

Em maio, o custo com a mão de obra aumentou 3,08%, em função das elevações registradas em Brasília (4,34%), Rio de Janeiro (3,35%), Sao Paulo (4,50%) e Recife (7,85%).

Já o custo com material aumentou 5,48% nos primeiros cinco meses do ano e 14,74% em 12 meses.

 

Agenda COMAT

Agosto, 2022

X