Logo da CBIC
08/03/2022

Comissões de Estudos da ABNT participam de workshop realizado pelo SindusCon-SP e Eletrobras 

Buscar ações conjuntas em temas sobre a eficiência energética em edificações, que tenham sinergia com outras Comissões de Estudos da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), foi o principal objetivo do Workshop CEs ABNT relacionado com Eficiência Energética em Edificações. O evento virtual foi realizado pelo Sindicato da Construção Civil do Estado de São Paulo (SindusCon-SP) e Eletrobras, no dia 09/02.

“O SindusCon-SP mantém uma relação bastante forte com a Eletrobras e o Procel para tratar da questão de energia e de eficiência energética em edificações. O convênio para desenvolvimento de normas técnicas dentro do Comitê Brasileiro da Construção (CB-002) atua como um alinhamento entre as normas existentes, as eventualmente não existentes e as diretrizes de eficiência energética que nós temos hoje estabelecidas dentro do Procel Edifica”, afirmou Francisco Antunes de Vasconcellos Neto, vice-presidente do SindusCon-SP, na abertura do evento.

“É sempre muito importante reunir diversos comitês para falar de eficiência energética. Entendemos que o trabalho da ABNT, dos comitês e das comissões é fundamental para a normatização do país”, disse Marcel da Costa Siqueira, gerente do Programa Nacional de Conservação de Energia e Eficiência Energética da Eletrobras.

Com mais de 50 participantes, a abertura foi realizada pela moderadora do evento, Lilian Sarrouf, gestora do ABNT CB002.  “A ABNT tem um foco muito grande na sustentabilidade. Então todos os temas relacionados são muito bem-vindos, como a eficiência energética”, declarou.

Participaram do evento os representantes do CB002, CB003, CB009, CB023, CB37, CB55, CB116 e CB248.

Convênio 

Estefânia Mello, coordenadora pela Eletrobras do Grupo Técnico para Eficientização de Energia em Edificações apresentou o convênio entre Eletrobras e SindusCon-SP para elaboração e atualizações de normas de eficiência energética em edificações no âmbito do ABNT CB-002. Entre os destaques estão:

  • Assinado pelo SindusCon-SP em 2020, por meio do seu Comitê de Meio Ambiente (Comasp), e pela Eletrobras, no âmbito do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), o convênio resultará em novas normas brasileiras, tradução de normas internacionais e um website sobre o tema, por meio de um Grupo de Estudos permanente a ser instalado no âmbito do CB-002 – Comitê Brasileiro da Construção da ABNT.
  • O Procel é um programa do governo federal vinculado ao Ministério de Minas e Energia. Ele foi criado em 1985 e desde então é executado pela Eletrobras para fomentar eficiência energética nos diversos setores de consumo de energia elétrica dentre os quais alguns ligados ao segmento de edificações com destaque ao Procel Edifica.
  • O convênio tem uma vigência de dois anos. Entre as suas metas estão revisar e propor normas buscando a sinergia com outras ferramentas da política, além de prospectar normas internacionais e traduzi-las para serem adotadas no Brasil.
  • Para isso, foram planejados três trabalhos: o primeiro consiste na operacionalização do grupo que é onde são desenvolvidos e elaborados os projetos de normas e as discussões dos comitês; o segundo é para desenvolvimento de uma plataforma web para disseminação de todo esse conteúdo, o que já está em desenvolvimento. Por fim, o terceiro ponto que está sendo iniciado é a elaboração de um plano de negócios visando a sustentabilidade desse grupo de estudos, com recursos humanos da Eletrobras, do SindusCon-SP e do Centro Brasileiro de Eficiência Energética em Edificações da UFISC enquanto apoio técnico.
  • Como resultados globais estão o grupo de eficiência energética criado, um plano de negócios e uma plataforma web disponível para uso, que conterá todo o levantamento realizado sobre o arcabouço normativo nacional e internacional; além do repositório das comissões de estudos e do projeto de norma de desempenho para edificações não residenciais.

Saiba mais sobre o Procel. 

Normas  

Para Roberto Lamberts, professor do Departamento de Engenharia Civil e do LabEEE da UFSC, a ISO 52000 reúne todos os serviços que o edifício oferece em uma estrutura normativa bastante ampla, com mais de 50 normas. “As interações com os outros CBs da ABNT são fundamentais. Dentro da nossa comissão de estudos criamos um grupo de trabalho interdisciplinar que junta os CBs e os diferentes interesses, mas continua mantendo o alinhamento com as séries ISO 52000. E com isso, será criado um arcabouço normativo que vai dar uma robustez muito maior ao PBE Edifica”.

Greici Ramos, pesquisadora no LabEEE e secretária nas Comissões de Estudos de Iluminação Natural e Eficiência Energética, destacou a revisão de seguintes normas da ABNT:NBR15.215 de iluminação natural e a 15.220 de desempenho térmico de edificações.

A pesquisadora explicou que a 15.215 é composta por 4 partes: a parte 2 de disponibilidade de luz natural tem preparação para a consulta nacional, já foi trabalhado junto à CE de iluminação natural. Atualmente discute-se a parte 4 de verificação experimental. Na 15.220, que atualmente é composta por 5 partes, foi analisada a parte 2, já aprovada em consulta nacional em uma versão modificada da ISO6946. “A comissão de estudos já votou pelo cancelamento das partes 4 e 5. A parte 3 está hoje em discussão”, declarou Greici.

Outra norma discutida é a ISO 10456 de materiais de produtos de construção que traz os valores de condutividade térmica mais uso de cálculo e condições de teste dos materiais, transcrições de conversão por unidade e envelhecimento que são fatores importantes quando se trata dos materiais da edificação. “Então essa norma vai andar em conjunto com a 15220 parte 2 e ela está sendo preparada para consulta nacional”, destacou Greice. Atualmente, o GT de Zoneamento está discutindo a parte 3 da 15220.

Para Roberta Souza, arquiteta e urbanista, a iluminação natural era encarada como suplementar, mas sua importância está na economia de energia, na eficiência energética dos espaços e na qualidade ambiental. “Muito tem se desenvolvido nessa área de métodos, técnicas, processos de avaliação. É importantíssimo lincar essas duas fontes de iluminação, a iluminação elétrica e a iluminação da luz do dia”, pontua.

Formação de Grupos de Trabalho

Lamberts, Greice e Roberta incentivaram os presentes a participarem das reuniões das Comissões de Estudo e se engajarem nos Grupos de Trabalho.  Atualmente temos o GT Zoneamento, GT Vidros + Esquadrias, GT Umidade, este semestre iniciaremos os GT Elevadores e GT Ar Condicionado.

Os participantes identificaram a oportunidade da criação de novos grupos: GT Geração de Energia e GT Automação que em breve serão iniciados.

Interessados em participar devem enviar e-mail para [email protected]

(Com informações do SindusCon-SP)

COMPARTILHE!

Agenda COMAT

Junho, 2024