Logo da CBIC
24/02/2021

COMAT realiza primeira reunião ordinária de 2021

Na quarta-feira (24), a Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade  (COMAT) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) realizou a primeira reunião do ano com os associados, onde foram apresentados os projetos em pauta para 2021.

 

 

A coordenação foi de Dionysio Klavdianos, presidente da COMAT/CBIC, que deu as boas-vindas e falou sobre o planejamento do projeto: Inovação e Tecnologia, uma parceria entre a CBIC e o SENAI Nacional,  que  prevê para o ano o desenvolvimento da Parceria CBIC e Coopercon-BR; que segundo ele, “Com a problemática do desabastecimento de materiais, o projeto com a Coopercon-BR cresceu, pois viu-se novas formas de compras e oportunidades que vão além da compra coletiva”. O tema Construção 2030, com destaque da iniciativa: “Habitat de Inovação da Indústria da Construção”, uma parceria da CBIC com: SENAI Nacional, Sinduscon-BA e SENAI CIMATEC, para a criação de um centro de inovação para a cadeia produtiva da construção, e que terá o primeiro projeto na temática da Habitação de Interesse Social – HIS. E ainda, contidos no projeto estão os temas Normas, Certificações e Programas de Qualidade. Foi destacado que a revisão dos regimentos gerais do Programa Brasileiro de Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H) será pauta do Quintas da CBIC, no dia 04 de março, Klavdianos pediu a todos que reservem a data.

 

 

A apresentação de Roberto Matozinhos, representante do Sinduscon-MG e líder do  Grupo de Acompanhamento de Normas Técnicas da COMAT/CBIC, trouxe a movimentação da normalização no setor da Construção e o desempenho do portal: “Houve um aumento no número de usuários do Portal CBIC de Normas Técnicas da Indústria da Construção, e estamos com quase 5 mil”, falou.

 

 

Atualmente, há aproximadamente 9 mil normas técnicas da ABNT relacionadas à construção civil e aproximadamente 2.200 estão no Portal de Normas Técnicas da CBIC: https://www.cbic.org.br/normasdaconstrucao/. Matozinhos explicou que a GANT acompanha em torno de 31 comitês brasileiros de interesse do setor da construção ligados às normas da ABNT.

 

 

Novidade

Matozinhos apresentou a parceria da CBIC com o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) que visa o mapeamento das normas citadas em legislação federal. E divulgou a nova parceria, do Sistema Confea/ Crea e Mutua com a ABNT, que dá desconto de 66% às normas técnicas em vigência no país e no Mercosul, além de benefícios em cursos oferecidos pela ABNT.

 

 

Ao todo, mais de 40 representantes de entidades associadas estiveram presentes e levantaram discussões sobre normas de desempenho, de segurança contra incêndio, patologias do concreto, problemas de deslocamento da cerâmica e também novidades sobre sistemas de fachadas.

 

 

Llilian Sarrouf, Superintendente do CB-02, falou sobre um processo novo na ABNT que é a publicação de práticas recomendadas. E solicitou a análise da COMAT da primeira relacionada ao setor: Projeto ABNT PR 1010 – Aplicação e Manutenção de vidros na Construção Civil, que está sua consulta nacional até 9 de março.

 

Para finalizar, Lydio Bandeira, representante do Sinduscon-Rio e membro do GANT,  fez uma apresentação que levantou a questão sobre o curto prazo dado para consultas nacionais que acabam prejudicando a análise das mesmas. Bandeira abordou especificamente a consulta aberta para a revisão da ABNT NBR 7212, cujo título atual é “Execução de concreto dosado em central – Procedimento”,  que foi aberta em 2 de fevereiro de 2021 com término previsto para 3 de março de 2021. “22 dias úteis na verdade”, adicionou. Foram apresentados os principais pontos de atenção da referida norma para construtores e incorporadores.

 

 

A reunião tem interface com o projeto “Inovação e Tecnologia”, da Comissão de Materiais, Tecnologia, Qualidade e Produtividade, com a correalização do Serviço Nacional de Aprendizagem Industriai (Senai Nacional).

 

 

Clique aqui e saiba mais sobre a parceria CBIC e Confea.

Agenda COMAT