Logo da CBIC
03/04/2019

Seminário Técnico atualiza empresários do DF sobre o Sinapi

Seminário Técnico de Revisão SINAPI Realizado no auditório do SINDUSCON/DF, em Brasília-DF Dia 03 de abril de 2019 —————————————— Foto: André Coelho / Kardel LIVE MEDIA Kardel LIVE MEDIA instagram.com/kardellivemedia [email protected] +55 61 98139.7840 foto.kardel.com.br

Cerca de 150 empresários do setor da construção do Distrito Federal e representantes de órgãos contratantes, fiscalizadores e normatizadores acompanharam nesta quarta-feira (03/04), na sede do Sinduscon-DF, em Brasília, o Seminário Técnico de Revisão do Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (Sinapi). Durante o evento foram analisadas as atuais alterações do sistema, que passa por uma profunda reforma de ampliação de suas composições unitárias e detalhamento de cada uma delas, e reforçada a importância da elaboração de orçamentos tecnicamente embasados nas referências do sistema. Veja a íntegra do seminário no Facebook CBIC Brasil.

Na abertura oficial do evento, o vice-presidente do Sinduscon-DF, Ruyter Kepler de Thuin, o presidente da Asbraco, Afonso Assad, e a presidente do Crea-DF, Fátima Có, destacaram a importância do debate sobre o tema, além de ressaltarem a oportunidade do setor demonstrar à Caixa Econômica Federal a visão do mercado de Brasília sobre a revisão do Sistema. “O Sinapi é referência oficial de grande importância, utilizado nas licitações públicas”, ressaltou Assad.

Pela segunda vez em Brasília, o consultor e gestor do Projeto de Revisão do Sinapi da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), engenheiro Geraldo de Paula Eduardo, destacou que o seminário já percorreu todas as capitais, alguma delas mais de uma vez, a fim de analisar as atuais alterações e reforçar a importância da elaboração de orçamentos tecnicamente embasados nas referências do sistema.

 Ao destacar a agenda da CBIC em busca de preço justo e correto, que possa permitir uma concorrência leal no mercado”, Geraldo de Paula destacou que a entidade vem trabalhando junto aos órgãos legisladores em dez pontos:

  • Projetos incompletos
  • Agrupamento de obras
  • Exigências Excessivas
  • Licenças Ambientais
  • Orçamento de Referência Errado
  • Desequilíbrio na Gestão dos Contratos
  • Descumprimento dos Contratos
  • Verba Insuficiente
  • Falta de Transparência nos Pagamentos
  • Preferência pelo Menor Preço

 

Visão empresarial do Sistema Sinapi

Luciana Andrade, engenheira Orçamentista do Sinduscon-PE (Foto: André Coelho / Kardel)

Ao reforçar que o Sinapi é a referência oficial para elaboração do orçamento de obras que empregam recursos do Orçamento Geral da União (OGU) e é cada vez mais utilizado nas licitações públicas, a engenheira Orçamentista do Sinduscon-PE, Luciana Andrade, que há quase quatro anos acompanha o processo de revisão do Sinapi no sindicato, apresentou a visão empresarial sobre o Sistema em busca do preço justo, além de dar orientações sobre onde o mercado corre o maior risco ou incorre em erros e os cuidados que precisam ser tomados para o dia a dia das empresas.  

 “Para um orçamento equilibrado, custos subestimados não são interessantes. É importante que se busque o preço justo. Nem sempre o menor preço atende vai atender as necessidades do gestor público, nem do contratado, nem do contratante e nem da sociedade e a realidade é cerca de cinco mil obras paralisadas por todo o País”, Luciana Andrade.  

 Ao citar a Cartilha CBIC/TCU, a engenheira orçamentista também mencionou as principais causas para a deficiência de orçamentos, como projetos incompletos, profissionais despreparados, uso inadequado de referências de preços e sistemas referenciais deficientes.  

Arquiteto Mauro Fernando Martins de Castro, gerente executivo do Sinapi da Caixa (Foto: André Coelho / Kardel)

O arquiteto Mauro Fernando Martins de Castro, gerente executivo do Sinapi da Caixa Econômica Federal, e a engenheira Iris Macedo, coordenadora do Sinapi/Caixa, abordaram as melhorias alcançadas pelo Sinapi, com apresentação das ferramentas agregadas ao sistema.

 Mauro Fernando Martins de Castro ressaltou que “a meta da Caixa é manter as referências do Sinapi adequadas, atualizadas e úteis aos usuários dos setores público e privado, órgãos de controle e demais interessados”. O gerente do Sinapi também ressaltou a importância do orçamentista conhecer as referências para as utilizarem adequadamente.

Engenheira Iris Macedo, coordenadora do Sinapi/Caixa (Foto: André Coelho / Kardel)

 

“Um trabalho bem executado tem que ter projetos e especificações bem elaboradas, sistemas de referências adequados e orçamentistas capacitados”, mencionou Iris Macedo, lembrando que o sistema de referência possui caráter genérico e abrangente e que o orçamento retrata a projeção dos recursos para a produção de uma obra num dado momento.

Realizado pelo Sinduscon-DF, o evento foi promovido pela CBIC, por meio da sua Comissão de Infraestrutura (Coinfra), e pelo Senai Nacional, com apoio da Caixa, Asbraco, CEnB, Seconci-DF e Fibra. Veja as fotos do evento no Flickr CBIC

 

O próximo Seminário Técnico de Revisão do Sistema Nacional de Pesquisa de Custos e Índices da Construção Civil (Sinapi) será no dia 11 de abril, das 9h às 12h30, no Espírito Santo. Participe!

 

 

Agenda COINFRA

octubre, 2022

X