Logo da CBIC
08/04/2022

CBIC e Seconci, unidos na garantia da segurança e saúde do trabalhador

A indústria da construção civil, responsável por mais de 2,3 milhões de trabalhadores formais no país, tem intensificado suas ações para assegurar a correta aplicação dos procedimentos e normas de segurança previstos na legislação. O objetivo é garantir aos colaboradores, segurança e saúde para que, após um dia de trabalho, eles possam voltar para casa bem e sadios. Confira as ações do setor no Abril Verde.

A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), por meio da sua Comissão de Política de Relações Trabalhistas (CPRT), tem liderado esse movimento em defesa da cultura prevencionista no setor, para reforçar a importância da adoção de uma cultura permanente de prevenção de acidentes do trabalho e doenças ocupacionais.

Uma das iniciativas é a da Campanha Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho na Indústria da Construção (CANPAT Construção) que, desde 2017, já impactou mais de 20 mil trabalhadores, empresários da construção e líderes empresariais.

A iniciativa concilia esforços com os principais atores da Segurança e Saúde do Trabalho no país – Sesi, Serviços Sociais da Indústria da Construção (Seconcis) e Subsecretaria de Inspeção do Trabalho (SIT) – na prevenção ao acidente de trabalho, com vistas a induzir ainda maior redução na incidência de acidentes na indústria da construção e tornar o ambiente de trabalho cada vez mais produtivo e seguro.

Pela campanha, trabalhadores, empregadores e governo têm a oportunidade de debater as melhores práticas e os temas que devem ser observados na busca de maior qualidade de vida do trabalhador.

“A CANPAT Construção mostra os esforços e a responsabilidade dos empregadores da Construção na condução do tema saúde e segurança no trabalho. Tudo o que é feito pelo setor produtivo para garantir o bem-estar de quem constrói o Brasil”, frisou o presidente da CBIC, José Carlos Martins.

Na mesma linha, o Serviço Social da Indústria da Construção Civil dos Estados do Brasil (Seconci Brasil) tem cumprido sua missão de atender com qualidade e respeito o trabalhador da construção em suas necessidades sociais e de saúde e de disseminar as melhores práticas e o conhecimento disponível sobre SST.

Atualmente, são 15 Seconcis, presentes em 28 cidades brasileiras. Mantidos pelas empresas de construção e administrado por uma diretoria composta por empresários eleitos dentre as empresas associadas, o primeiro foi fundado em São Paulo, em 1964, com o objetivo de substituir o inps no aspecto de assistência médica, facilitando a realização dos exames médico-ocupacionais exigidos por lei e evitando a contratação por parte das empresas, de médicos para aquela finalidade específica.

“Todos os serviços oferecidos são com foco no trabalhador da indústria da construção e, em alguns casos, seus dependentes diretos”, destaca o presidente do Seconci Brasil, Antônio Carlos Salgueiro.

Em 2020, 7.192 empresas contribuíram para as ações dos Seconcis, o que proporcionou o atendimento a 282.442 beneficiários. Foram realizadas 289.547 consultas médicas, 107.487 consultas odontológicas, 862.898 exames complementares realizados dentro dos Seconcis. Além disso, no mesmo ano, 2.493 empresas realizaram PCMSO e 1.964 Programas de Segurança com os Seconcis.

Durante a pandemia da Covid-19 (2020 e 2021), as ações do Seconci englobaram, entre outros, a elaboração de Protocolos e materiais orientativos para trabalho com segurança, visitas orientativas nos canteiros de obras e tele atendimento para orientações sobre Covid-19.

Confira, a seguir, vídeo do coordenador do Grupo de Intercâmbio de SST da CBIC, Haruo Ishikawa, sobre o
Abril Verde
.

Agenda CPRT