Logo da CBIC
22/02/2021

A jornada digital no setor imobiliário é debatida no ENIC 2020

A Comissão da Indústria Imobiliária (CII) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) apresentou, no 92º Encontro Nacional da Indústria da Construção (ENIC), o painel “Jornada Digital e o aumento de vendas de imóveis”.

 

A mediação foi do presidente da CII, Celso Luiz Petrucci, que deu as boas-vindas e observou que apesar das expectativas para o ano de 2020 serem de que o setor ficaria prejudicado, as vendas de imóveis continuaram acontecendo durante a pandemia.

 

O painel teve como debatedores o vice-presidente de  Marketing e Transformação Digital da Tecnisa, Romeo Deon Bussarelo e a fundadora e CEO da DNA de Vendas, Lucia Helena Haracemiv.

 

A fundadora da DNA de Vendas iniciou sua apresentação com a pergunta “O que muda com a jornada digital, que inclusive foi acelerada pela pandemia?”. Lucia Helena explicou que no setor de imóveis o que muda é o comportamento do consumidor. “Todo consumo do mercado imobiliário começa com o reconhecimento do problema, de uma necessidade, da busca pela informação, da avaliação de alternativas, até a decisão de compra”, citou.

 

A executiva da DNA de Vendas falou como que a busca pela informação acontecia antigamente e como está sendo atualmente. “Antes era muito nos jornais, mesclada com os estandes de vendas. Hoje, vemos uma convergência de busca no digital”.

 

Lucia Helena lembrou que o proprietário de um imóvel tem hoje um pool muito grande de corretoras –  por causa das ferramentas digitais – que podem ser usadas e que acabam impactando no modelo de vendas atual. “Com isso, a venda surge como uma ciência, em quatro pilares: processos, gestão, tecnologia, pessoas”.

 

Ela acredita que para o sucesso no digital é preciso lidar com as ferramentas de Search Engine Optimization (SEO) que potencializam e melhoram o posicionamento de um site na internet, além de ter conteúdo de qualidade.

 

O vice-presidente de  Marketing e Transformação Digital da Tecnisa informou que não há literatura sobre o assunto. “É o mercado que está construindo o digital”. Para Romeo Bussarelo, quem não seguir, não se adequar, não vai obter a sofisticação que o mercado precisa. “Vai ficar preso ao e-mail marketing, à distribuição de panfletos, aos anúncios em jornais. Hoje é preciso articular os ambientes digitais”, comentou.

 

Para finalizar o debate on-line, Romeo Bussarelo tratou sobre a importância do corretor de imóveis, que no mundo digital é chamado de agente imobiliário. “O corretor é a peça principal na Tecnisa, ele que chuta para o gol”, comparou.

 

O executivo lembrou que o agente imobiliário precisa estar preparado para a jornada digital com as ferramentas tecnológicas do mercado. Como exemplo, Romeo Bussarelo citou que o agente imobiliário precisa saber lidar com  ferramentas de reuniões virtuais, como o Zoom, e ter um pacote de dados no celular que permita realizar plenamente as atividades no meio digital.

 

 

O 92º ENIC é uma realização da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC). Conta com a correalização da Asbraco-DF, Sinduscon-DF e Ademi-DF e apoio do Sesi Nacional e do Senai Nacional e patrocínio platinum da Caixa e da Arcelormittal Brasil e silver do Sebrae.

 

As ações da comissão têm interface com o projeto “Melhorias no Mercado Imobiliário” da Comissão da Indústria Imobiliária da CBIC, com a correalização do Serviço Nacional de Aprendizagem Industriai (Senai Nacional).

COMPARTILHE!