Logo da CBIC
17/12/2020

Poupex apresenta condições inovadoras de crédito imobiliário e sinaliza possibilidade de parcerias

Com cerca de 50 participantes, via videoconferência, a Comissão da Indústria Imobiliária (CII) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) encerrou nesta quinta-feira (17) as atividades de 2020, com a participação do diretor de Crédito Imobiliário da Associação de Poupança e Empréstimo – Poupex, Ricardo Viana, que resultará em possibilidade de novas parcerias a partir de 2021, e uma rodada de mercado na área de incorporação imobiliária que indicou que 2020 foi um ano muito melhor do que o imaginado no início da pandemia da Covid-19 em vendas de imóveis. 

Com gestão da Fundação Habitacional do Exército (FHE) e sediada em Brasília, mas com abrangência em todo o País, por processo digital, a Poupex é a única APE ativa no País e tem como missão proporcionar o acesso mais fácil à casa própria via crédito imobiliário e parceria de alguns empreendimentos. Neste ano, financiou cerca de R$ 100 milhões até outubro, em crédito imobiliário.   

Dentre as principais características do produto de financiamento imobiliário da APE POUPEX:

  • Menor prestação inicial do Brasil.
  • Maior porcentagem financiável do país (até 90% no IPCA).
  • IPCA com maior comprometimento de renda (25%).
  • Única com idade limite de até 85 anos 
  • Contrato mais seguro do mercado: limite de 6,5% ao ano para a inflação na linha do IPCA e até 30 meses para trocar o índice de correção de contratação do saldo devedor.

 Em razão dos bons resultados apresentados e de melhores condições de mercado, ficou acertado que, a partir de janeiro, a CII/CBIC dará início a negociações com a POUPEX para a realização de parcerias, como financiamento de imóveis prontos e projetos pilotos, no modelo de Imóvel na Planta, em todas as regiões do País.

 “Atualmente, 95% do crédito imobiliário estão em quatro bancos e ampliar isso é melhor para o setor, para o mercado e, principalmente, para os compradores”, destacou o presidente da CII/CBIC, Celso Petrucci, completando que o setor acredita nas APEs e nas Associações de Crédito imobiliário para que haja uma desconcentração de crédito no Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

 Rodada de Mercado da Incorporação Imobiliária “Em termos de números, seguramente o setor imobiliário lançou menos que 2019, mas vendeu mais unidades imobiliárias do que no ano passado, devendo chegar a 150 mil unidades no mínimo”, ressaltou Petrucci ao abrir a Rodada de Mercado, com avaliação dos participantes sobre o que foi o ano de 2020 e as perspectivas do mercado para 2021, com depoimentos positivos em todas as regiões do País, apesar da crise sanitária.

 Os assuntos tratados na reunião têm interface com o projeto ‘Melhorias do Mercado Imobiliário’ realizado pela CBIC, por meio das Comissões da Indústria Imobiliária (CII), de Habitação de Interesse Social (CHIS) e de Meio Ambiente (CMA), em parceria com o Senai Nacional.

Agenda CII

Setembro, 2022

X