Logo da CBIC

Agencia CBIC

07/12/2022

ENIC: CBIC convoca ecossistema da construção a ocupar seu espaço na geração de empregos

Com a presença do vice-presidente da República, senador eleito Hamilton Mourão, e de representantes do ecossistema da construção e de autoridades, a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) abriu nesta quarta-feira (07/12), em formato híbrido, a 95ª edição do Encontro Nacional da Indústria da Construção, com a apresentação das propostas do setor para a retomada da economia, geração de emprego e desenvolvimento sustentável aos Poderes Executivo e Legislativo. Presencialmente no Centro de Eventos Brasil 21, em Brasília, o evento conta com transmissão online pela plataforma do encontro. Acompanhe!

Primeiro evento presencial da CBIC após a pandemia da Covid-19, o 95º ENIC marcou o início de um trabalho que vem sendo realizado por 13 entidades da cadeia produtiva da construção em busca de alcançar o espaço que merece dentro do contexto da economia e da sociedade. Do grupo, estiveram presentes na abertura do encontro:

  • Geraldo Defalco, presidente da Anamaco
  • José Domingos Seixas, presidente da Abravidro
  • Lucien Belmonte, presidente da Abividro
  • Rodrigo Navarro, presidente da Abramat
  • Iria Doniak, presidente da ABCIC
  • Alberto Cordeiro, presidente da Afeal

O presidente da CBIC, José Carlos Martins, destacou que o setor da construção aprendeu a se reinventar, inovar e crescer na adversidade. “Saímos de 2 milhões de trabalhadores com carteira assinada e fomos para 2,5 milhões. Crescemos 25% nos dois anos de crise sanitária”, frisou, lembrando que em março de 2020 ninguém sabia como seria o mês de abril.

Ao mencionar o momento de transição política pelo qual passa o Brasil, ressaltou que a indústria da construção precisa estar inserida no processo de evolução e que não é possível que a construção continue com 2,6% do PIB, quando nos EUA é de cerca de 7%. “Há uma janela de oportunidades para o setor da construção alcançar. Estamos organizados, temos um grupo muito coeso, buscando o bem comum, buscando a união, buscando o que é melhor para todo mundo”, disse Martins.

Como mensagem, enfatizou que o setor precisa ocupar o espaço que lhe é devido. “Temos que gerar empregos, ser competitivos, inovar e ser sustentáveis para fazer uma construção muito maior do que é hoje”, completou.

O vice-presidente Hamilton Mourão destacou a indústria da construção como um dos motores do desenvolvimento do Brasil, com papel fundamental na retomada do emprego e do crescimento da economia no período pós-pandemia.

Citou que ao longo do governo Bolsonaro, houve uma busca incessante pela conformação de um novo ambiente de negócios no país que proporcionasse segurança e estabilidade para quem investe, trabalha e produz possa realizar suas atividades.

“A construção civil demonstrou nos últimos anos uma elevada capacidade de expansão em um ambiente econômico mais eficiente e competitivo. O setor tem crescido acima da economia nacional e foi responsável pela criação de mais de 430 mil vagas de trabalho entre março de 2020 e maio deste ano, segundo a CBIC”, disse, mencionando que esse é o melhor resultado em termos de geração de empregos desde o ano de 2012.

Segundo Mourão, a luta contra a deterioração das contas públicas e a baixa produtividade é tarefa também do novo governo, que assume em 1º de janeiro. “O ajuste das contas públicas realizado pelo nosso governo restabeleceu a confiança na estabilidade macroeconômica do Brasil e conferiu à demanda e aos investimentos externos papel de maior relevo para a retomada do crescimento. Vamos terminar este ano, pela primeira vez, desde 2013, com um superávit em nossas contas”, afirmou.

Durante o evento, o presidente da Abramat, Rodrigo Navarro, entregou ao vice-presidente Hamilton Mourão o livro da entidade sobre a história do varejo de material da construção que, em seguida, reforçou que a cadeia produtiva, por meio do Construa Brasil, está estruturando estrategicamente o setor da construção para ser devidamente reconhecido e visto como um dos principais pilares da retomada econômica do país.

Dentre as novidades desta edição, o ENIC conta com o selo carbono neutro, com o compromisso de zerar todas as emissões de gases de efeito estufa durante o evento e compensar as emissões restantes com crédito certificado de redução validado pela ONU, contribuindo com um meio ambiente mais saudável e sustentável.

A 95ª edição do Encontro Nacional da Indústria da Construção (ENIC) tem o patrocínio do Sebrae Nacional, CV – Construtor de Vendas, Sienge, Mútua – Caixa de Assistência dos Profissionais dos Creas. O 24º Prêmio CBIC de Inovação e Sustentabilidade ainda tem o patrocínio da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). Os eventos ainda contam com a correalização do Serviço Social da Indústria (Sesi) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

Agenda da Construção

Fevereiro/2023

Socios y Entidades Confederadas

Socios

 
Sinduscon-MA
Sinduscon-MT
Sinduscon-Vale do Itapocu
Sinduscon-PE
Sinduscon-RIO
Sinduscon-Oeste/PR
Sinduscon-BNU
APEOP-PR
Ademi – PR
Sinduscon-AC
SECOVI-SP
Sinduscon-Pelotas
 

Marque aquí y consulte a nuestros socios

Entidades Confederadas

 
CICA
CNI
FIIC
 
X