Logo da CBIC

Agencia CBIC

15/08/2019

CBIC e bancos discutem pagamentos do Minha Casa Minha Vida

Os problemas de pagamento e as ferramentas oferecidas por Banco do Brasil e Caixa Econômica para facilitar a gestão dos contratos foram algumas das pautas da reunião de acompanhamento do programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), promovida pela Comissão de Habitação de Interesse Social (CHIS) da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), nesta quinta-feira (15), na sede da entidade, em Brasília.

Na primeira parte do encontro foram tratados assuntos internos da Comissão de Habitação de Interesse Social, referentes ao MCMV e mercado imobiliário e foi coordenada pelo diretor de obras de interesse social do Sindicato da Indústria da Construção do Ceará (Sinduscon-CE) e membro da CHIS, Clausens Duarte.

Publicidade

No segundo bloco, a Comissão recebeu os representantes do Banco do Brasil, Fabiano Falcão, gerente de Soluções, e Simone Nogueira, assessora da Gerência de Crédito Imobiliário. Como novidade, Falcão falou sobre a disponibilização do aplicativo para celular para acompanhamento dos contratos, tanto para incorporador quanto para adquirente. “Vai ser possível fazer o acompanhamento da obra e dos recursos, mesmo para quem não seja cliente do banco”, disse. Simone completou afirmando que essa ferramenta agrega qualidade ao relacionamento com o adquirente. “Existe integração entre todos os envolvidos, porque o adquirente consegue acompanhar a obra a qualquer momento”.

Já a ferramenta denominada ‘Mapa de Calor’ será disponibilizada em setembro. “Essa tecnologia utiliza a inteligência artificial para extrair informações mais precisas sobre quais bairros têm demandas específicas e sobre o perfil do imóvel. Isso facilita a prospecção de novos clientes”, explicou Falcão.

Outra boa notícia para o setor, segundo o gerente, se refere à minuta padrão da Associação Brasileira de Empresas de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip) para contratos PJ, com Interveniente Quitante (IQ). “Essa padronização foi acertada e já vai ser utilizada nos novos contratos”.

Sobre a posição de retomada de obras da faixa 1 do Minha Casa Minha Vida, Falcão explicou que essa questão não evoluiu, bem como o pagamento das medições. “Seguimos sem mudanças e aguardando recursos para liberação”. Sobre o status de retomada, foram apresentados os seguintes números:

– 148 obras entregues

– 26 obras normalizadas, sendo 16 de retomada

– 2 obras paradas

Caixa Econômica promove Feirão e lança Portal das Construtoras

Na parte da tarde, a Comissão recebeu os superintendentes nacionais da Caixa Econômica Federal, Luiz Nei, Alexandre Cordeiro e Daurim Goulart, além do gerente Marcus Vinicius Paiano Silveira.

O Portal das Construtoras, lançado em julho (www.construtora.caixa.gov.br), onde é possível ter uma atualização diária sobre inadimplência, foi apresentado por Marcos Paiano.  “O portal pretende disponibilizar informações e relatórios que otimizarão a gestão dos empreendimentos. O teste desse portal foi escalonado, então alguns estados já estão aptos a acessar e os demais terão acesso a partir do dia 15 de setembro”, anunciou. Ele destacou que neste primeiro momento a pesquisa só vale para contratações ativas a partir de junho de 2019.

Pensando na retomada do mercado imobiliário, Cordeiro informou que a Caixa pretende realizar feiras regionais em todo o território nacional, na modalidade patrocínio, de 6 a 30 de setembro, e que a CEF está recebendo propostas. “Vamos oferecer melhorias de condições de comercialização e taxas exclusivas”. Foram anunciadas também algumas medidas importantes para o calendário do setor “Acredito que até amanhã (16) a Caixa já deverá estar operando novamente nas faixas 1,5 e 2 do MCMV”, disse Cordeiro.

Já o aumento do prazo de validade das avaliações para o risco do tomador vai migrar para 120 dias até o dia 26 de agosto, segundo Daurim Goulart.

Sobre inadimplência, Goulart afirmou que a Caixa não quer tomar a casa de ninguém, mas precisa agir e adotar medidas para resolver as pendências. “Queremos oferecer condições para que a pessoa se torne adimplente novamente. Recentemente, 18 mil clientes colocaram as parcelas em dia de financiamento e este é um cenário animador”.

Foi solicitado que as informações relativas à inadimplência estivessem disponíveis para consulta por parte das empresas. Alexandre informou que as informações estão disponíveis para as agências e pediu que as empresas consultassem, usassem mais a Caixa para obter informações.

Orçamento

Carlos Henrique Passos, vice-presidente da área de Habitação de Interesse Social da CBIC, solicitou a Caixa a disponibilização de informações sobre o consumo dos recursos do FGTS no programa MCMV e que fossem disponibilizadas periodicamente às empresas. Passos solicitou também para a Caixa verificar e esclarecer sobre a metodologia usada para apuração dos valores.

A Caixa informou que já foram aplicados 62% do valor disponível. Com a portaria interministerial nº 7/2019, a expectativa é que o governo efetive essa regularização orçamentária até amanhã (16).

Antes da portaria, os recursos para subsídios não onerosos eram R$ 9 bilhões FGTS mais 900 milhões Orçamento Geral da União (OGU). Agora, são R$ 9 bilhões mais R$ 450 milhões. Alexandre alertou que os contratos PF também têm que ser considerados nesse limite.

Faixa 1

  • Estão em aberto os pagamentos a partir de 28 de junho
  • Empreitada global: aberto desde 15 de julho

Passos solicitou que Caixa considerasse, além das dificuldades de recebimento das empresas, o problema que irão enfrentar por estarem com as obras em atraso, em função do não recebimento. “É preciso verificar se essa questão não irá penalizar as empresas nas futuras análises de crédito”.

Foi ressaltado por Passos também que 200 mil unidades podem deixar de ser entregues e são 512 empresas sendo prejudicadas. “Pedimos que a Caixa ajudasse a dar uma solução para essa questão. Existem obras com cerca de 85% prontas e que podem ser prejudicadas. É preciso criar uma força-tarefa para entregar essas unidades”.

Ao final da reunião foi firmado um compromisso, por parte de Alexandre Cordeiro, de estudar o assunto e verificar o que pode ser feito. “Nos comprometemos a encarar o problema de frente, muito em breve. A Caixa já decidiu que novas medidas serão tomadas em apoio ao Minha Casa Minha Vida”, assegurou.

Confira as fotos da reunião Flickr da CBIC

COMPARTILHE!

Agenda de la construcción

agosto, 2019

Filtrar eventos

lun

mar

mie

jue

vie

sab

dom

-

-

-

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

13agoallday25allday2° Brasília Cidade Design

17ago09:0014:00DIA NACIONAL DA CONSTRUÇÃO SOCIAL - SINDUSCON-MG

17ago13:0017:00DIA NACIONAL DA CONSTRUÇÃO SOCIAL NO SESC CHAPECÓ

Eventos

Socios y Entidades Confederadas

Socios

 
Sinduscon – Vale do Piranga
Sinduscom-SL
Sinduscon-PA
ADEMI – BA
Sinduscon-PE
Ademi – MA
Sinduscon PR – Noroete
Sinduscon-Joinville
Sinduscon-PB
SECOVI-SP
SECOVI-PR
Sinduscon-RO
 

Marque aquí y consulte a nuestros socios

Entidades Confederadas

 
CICA
CNI
FIIC
 
X