CBIC acompanha o andamento da implementação do Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações

Sean Pollock

A reunião do GT- Edificações promovido pelo Ministério de Minas e Energia, realizada na última sexta-feira, dia 24 de novembro, teve como objetivo discutir, entre outros assuntos, o andamento da implementação do Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações. Até o momento apenas o INI-C, que trata de edifícios comerciais foi apresentada e encontra-se em trâmites internos do Inmetro e de acordo com o órgão estará disponível para Consulta Pública a partir do dia 31 de janeiro de 2018. A Consulta pública terá a duração entre dois e três meses (ainda não definiram o período) e seguirá os trâmites para redação final com previsão de finalização em 31/08/2018. No entanto, o novo método já está disponível para consulta através do link: http://cb3e.ufsc.br/etiquetagem/desenvolvimento/atividades-2012-2016/trabalho-1/pesquisas. O novo método RTQ-R, que passará a ser denominado INI-R ainda encontra-se em período de finalização e não foi divulgado para os membros do GT. Na reunião ficou acordado que será solicitado por parte das instituições participantes do GT de uma Comissão para criação de Norma Técnica que trata sobre eficiência energética do edifício. A CBIC sugeriu durante o encontro que o Plano de Trabalho se dê início com a Revisão das Normas já existentes, entre elas especialmente a NBR 15.220-3. E que as Normas sejam compatibilizadas, com atenção especial entre a 15.575-4 e a 15.220-3. Ainda como assunto da reunião, foi divulgado um início de organização para o workshop sobre a temática energia dentro do Diálogo Brasil- Alemanha (através da GIZ, agência de cooperação alemã) que está previsto para ser realizado no primeiro semestre de 2018. A participação da CBIC no GT Edificações conta com a correalização do Senai Nacional no projeto Mapeamento de Oportunidade de Negócios em Sustentabilidade na Construção e Disseminação de Boas Práticas.

Saiba Mais

***Clique aqui para acessar a Notícia sobre a conclusão da Revisão do Programa Brasileiro de Etiquetagem de Edificações.

Compartilhe!
X