CII realiza primeira reunião de acompanhamento do PMCMV do ano de 2018

Foi realizada em 24/01, na sede da CBIC, a primeira reunião de acompanhamento do PMCMV do ano de 2018, como parte do projeto 6 da CII, com correalização do SENAI Nacional.

Na parte da manhã, como sempre acontece nessas reuniões, a reunião foi com representantes do Banco do Brasil, que reforçaram a intenção do Banco de manter a segunda posição em carteira imobiliária e também o compromisso de atuar em 20% PMCMV.

Para o Banco do Brasil, 2018 deve ser o ano de realização, com perspectiva de contratar R$ 1,2 a 1,4 para SBPE, além do que for direcionado ao Banco, em termos de quantidade de unidades, para faixas 1, 1,5, 2 e 3 do PMCMV.

Foram apresentadas algumas melhorias nas considerações e procedimentos de concessão de crédito e financiamentos à produção e uma nova ferramenta que está em piloto e permitirá ter uma visão mais apurada dos recebíveis e possibilidade de ver onde precisa ter interferência, tanto para a equipe do Banco, quanto para as empresas que também terão acesso.

Lucio Bertoni, gerente executivo do Banco do Brasil, apresentou, como principais melhorias:

  • Possibilidade de financiar 100% de obra, limitado a 50% do VGV.
  • Flexibilização para empreendimentos com maiores margens financeiras, com possibilidade de contratar até com zero% de obra executado.
  • Concessão de até 120 dias a partir do habite-se, para performar vendas, para que as unidade não sejam considerada no expurgo, para cálculo do índice de cobertura.
  • Índice de cobertura será usado apenas durante a obra. Após conclusão das obras, será usado índice de garantia – IG, com possibilidade de renegociação do contrato, como alternativa. A fórmula para cálculo do IG for apresentada na reunião.

Informou também que, a partir de fevereiro, estará disponível, no portal do Banco, os extratos detalhados dos empreendimentos, com todas as informações, inclusive do andamento dos repasses.

 

Na parte da tarde, reunião com a Caixa, o Presidente da CBIC iniciou falando sobre as principais ações da CBIC neste início do ano, que culminou em audiência com o Ministro das Cidades, Alexandre Baldy, no dia 19/01.

Explicou que, na audiência, foram tratados vários assuntos, sendo o foco principal a portaria 14 do Ministério das Cidades, que fixou prazo para contratação de empreendimentos selecionados, para o início de fevereiro. A CBIC levou proposta intermediária para dar pelo menos mais 30 dias para quem vem cumprindo a portaria 627. Foi esclarecido que o objetivo do Governo é gerar obra e emprego. O Ministro informou que não seria possível alterar a portaria, mas esclareceu que a as empresas que estiverem com documentação pronta para contratação, poderão ser selecionadas no próximo mês.

O Vice-presidente de Habitação da Caixa, Nelson de Souza, por sua vez, disse que será feita uma força tarefa para tentar contratar no prazo fixado pela portaria 14, os empreendimentos cuja documentação entregue no prazo da portaria 627, está em condições de contratação.

Nelson fez um breve histórico dos últimos acontecimentos, com relação ao crédito imobiliário da Caixa e as alterações no estatuto, informou que a Caixa conseguiu resolver a questão do cumprimento do acordo de Basileia.

Nelson agradeceu a parceria da CBIC, que, segundo ele, tem sido fundamental, destacando seu papel em prol do setor, trabalhando para a política de habitação e mostrou propostas apresentadas ao Ministro, para melhorias no PMCMV em curto, médio e longo prazos.

***CLIQUE AQUI*** para ver a apresentação do BB

***CLIQUE AQUI*** para ver a apresentação da Caixa

***CLIQUE AQUI*** para ver a apresentação do vice presidente da Caixa

Compartilhe!
Tags
X